Capital da Islândia, Reykjavík é conhecida por ser uma cidade com ares de cidade pacata, porém com apenas algumas horas no local ela se mostra bem animada. Com muitas casinhas de telhados coloridos, a pequena e organizada cidade pode ser atravessada em meia hora, mas para conhecer bem vá com calma e atravesse de preferência em alguns dias.

A...

Leia Mais
  • População 119.289 mil

  • Hora local 10:02

  • 100 Coroa islandesa R$ 3,31

  • Temperatura local Ver previsão

Calcule quanto irá custar sua viagem para Reykjavík

Atrações turísticas em Reykjavík

Veja todos

Encontre a hospedagem perfeita para você

As melhores opções de hospedagem em Reykjavík

Hospedagem em Reykjavík

menor valor maior valor
Pousada R$ 278,29 R$ 984,30
Albergue R$ 503,67 R$ 930,48
Apartamento R$ 507,65 R$ 2.855,71
Hotel R$ 686,87 R$ 3.298,09

Alimentação em Reykjavík

Média de preços por dia com base em centenas de experiências

  • Café da manhã


    R$ 25,39 kr 768.00 a R$ 41,26 kr 1248.00
  • Almoço


    R$ 49,59 kr 1500.00 a R$ 72,40 kr 2190.00
  • Jantar


    R$ 66,97 kr 2025.60 a R$ 95,73 kr 2895.60

Guia Reykjavík

Capital da Islândia, Reykjavík é conhecida por ser uma cidade com ares de cidade pacata, porém com apenas algumas horas no local ela se mostra bem animada. Com muitas casinhas de telhados coloridos, a pequena e organizada cidade pode ser atravessada em meia hora, mas para conhecer bem vá com calma e atravesse de preferência em alguns dias.

A cidade serve de base para o início ou final de uma viagem pelo interior do país ou então para realizar diversos passeios de bate e volta como por exemplo ir até a Cascata Gullfoss que fica em um desfiladeiro do Rio Hvítá, visitar os gêiseres de Haukadalur para conhecer o “pai” de todos os gêiseres e ir ao Parque Nacional Thingvellir, um vale histórico onde foi realizado o primeiro parlamento islandês, que juntos, os 3 passeios formam o chamado Circuito de Ouro.

Um hábito muito típico da Islândia são os banhos termais. E como turista, por que não experimentar? Em Reykjavík há diversas piscinas, praticamente uma em cada bairro, só será um pouco difícil encontrar a piscina ideal já que são tantas. Esse hábito dos banhos termais faz parte da vida social dos islandeses, bom para fazer amizades. 

A vida noturna da cidade é bem agitada, mais até que os banhos termais. A noite é longa nos diversos bares e danceterias. Para quem não gosta tanto de balada e prefere sair para um jantar, não há problema algum, muito pelo contrário já que a cidade conta com restaurantes conceituados e food trucks animados. Com muitos pratos à base de peixe, a culinária da Islândia foi inspirada pela cozinha norueguesa. A programação cultural em Reykjavík também é intensa durante o ano todo.

Uma cidade onde os dias durante o inverno praticamente não têm luz solar e os dias durante o verão praticamente não têm noite, ao planejar uma viagem para a Islândia é preciso levar tudo isso em consideração. No verão por exemplo, quem tiver disposição pode chegar a ter 24 horas de luz para se aventurar. A melhor época considerada para ir é durante o verão quando as temperaturas estão mais agradáveis e os dias são mais longos, embora os preços das hospedagens sejam mais caros. Muitos passeios inclusive são feitos somente nos meses de verão. Mas caso tenha que ir no inverno, que é a melhor época para ver a aurora boreal, quem não congelar, com certeza voltará sabendo o que é o frio de verdade.

Como chegar

Reykjavík é a porta de entrada para o país, por onde a maioria dos turistas chega na Islândia, e mesmo que seu interesse não seja conhecer somente Reykjavík, provavelmente é por onde você vai chegar. E para voar até lá, do Brasil não há voos diretos, então é necessário fazer conexão em alguma cidade da Europa. Air France, KLM, British Airways e Lufthansa são as cias aéreas que voam para lá, mas antes de comprar a passagem é bom conferir se os voos possuem uma ou mais conexões e os horários dos voos porque às vezes o tempo de espera durante a conexão pode ser bem longo, aí tem que ver se vale a pena comprar. Se você já estiver na Europa, há voos operados por algumas cias aéreas low cost como é o caso da Easyjet e da Ryanair.

O aeroporto de Keflavík é o principal do país, ligando a Islândia à Europa e à América do Norte. Para sair dele, as opções são táxi, que é bem caro porque o aeroporto está a cerca de 50 quilômetros do centro, ou então ônibus. As empresas Flybus e Airport Express ligam o aeroporto até o centro em aproximado 45 minutos. Não há trens ou metrôs, mas há locadoras de carro caso você queira alugar um. Reykjavík possui um aeroporto doméstico que fica no centro da cidade, mas o aeroporto recebe apenas voos nacionais e alguns poucos voos vindos da Groenlândia e da Dinamarca.

Os ônibus são bastante utilizados tanto dentro de Reykjavík, como para ir e vir de outras cidades da Islândia. Quando for comprar algum bilhete de ônibus para andar dentro da cidade, tenha o valor exato da passagem pois o motorista não volta troco. 

Vida noturna

Mesmo sendo a capital da Islândia, a princípio Reykjavík parece uma cidade bem pacata, uma típica cidade de interior para os padrões brasileiros, mas isso tudo é somente impressão, já que dentro de seus bares e casas noturnas, Reykjavík revela-se bem animada e cheia de turistas e moradores dispostos a curtir a noite até não aguentar mais. E isso tudo fica mais evidente durante os meses de verão, quando Reykjavík está com uma temperatura mais agradável, quando a cidade está cheia de turistas, quando os dias são tão longos que durante a noite praticamente continua dia, e quando há festivais de música ao ar livre e diversas outras apresentações artísticas espalhadas pela cidade.

Já, durante os meses de um rigoroso inverno, com dias curtos e noites longas, sem tantos turistas pelas ruas, resta somente a população local para se divertir e tentar esquecer o frio, tudo regado a muita bebida.

Aos finais de semana, isso em qualquer estação, é quando os islandeses se entregam à farra, ou ao runtur, hábito que significa beber de bar em bar até não aguentar mais. De sexta e sábado, muitos bares ficam abertos até umas 4 horas da manhã, o que significa muita bebida, ou então muito divertimento. Mesmo em um lugar onde as bebidas alcoólicas são extremamente caras, isso não é motivo para deixarem de beber.

E após tanta bebedeira, que tal curar a ressaca com um banho termal? É uma tradição forte no país, há praticamente uma piscina termal em cada bairro e é um local de socialização dos islandeses. Como turista, será ótimo para fazer amizades, mas se a viagem for durante o inverno, prepare-se, pois não será nada fácil usar trajes de banho.